274 views

Parte 2 – Viagem para Brussels, Bélgica

Posted on

Bruxelas, oficialmente a Região da Capital Bruxelas é uma região belga composta por 19 comunas, incluindo a Cidade de Bruxelas, que é a capital da Bélgica. A Região da Capital Bruxelas está localizada na parte central do país e faz parte da Comunidade francesa da Bélgica.

Ofuscada por Paris e Amsterdã, suas vizinhas mais badaladas situadas a 300km e 220km respectivamente, Bruxelas muitas vezes passa despercebida para uma grande maioria de turistas que com frequência “esquece” de incluir a cidade nos seus roteiros de viagem. Porém, além de um pouco excêntrica, a capital da Bélgica tem muita história para contar. Com dois idiomas oficiais, o francês e uma variação do holandês, a cidade já teve – e ainda tem – que lidar com muitas diferenças culturais ao longo dos tempos. Toda a sua administração é feita de forma bilíngue, e isso é quase impensável para a maioria de nós!

Situada em um continente que sempre esteve ligado a guerras e à intolerância a diferenças, a cidade expressa a sua pluralidade por meio de uma atmosfera de diplomacia e aceitação. Essa é uma das razões para que hoje Bruxelas acumule os títulos de capital Bélgica e, também, da União Europeia. Ela ainda serve de sede para instituições importantes, como a OTAN, e abriga a Comissão Europeia, o Conselho Europeu e o Parlamento Europeu.

O coração da cidade está na Grand Place, uma das mais exuberantes praças da Europa. Ao redor dela, prédios históricos e ricos em detalhes completam o cenário de tirar fôlego. Para destacar a sua excentricidade, o monumento mais imponente por lá é o Atomium, uma estrutura enorme em formato de átomo que representa para Bruxelas o que a Torre Eiffel é para a França. Continuando nessa linha, o “mascote” da cidade é o Manneken Pis, uma estátua de garotinho que faz xixi. Presente em diversos pontos da cidade, a graça é que essa estátua é vestida de acordo com os acontecimentos do ano. Por exemplo, se for época de Copa, o Manneken Pis estará vestido com a camisa da seleção, se for Natal estará com o gorro do Papai Noel, e por aí vai. Ambas as atrações – Atomium e Manneken Pis – são também as campeãs em reproduções em souvenirs.

Para quem gosta de arte, a boa pedida é ir ao Musées Royaux des Beaux Arts, que compreende obras de artistas famosos como Bosh, Rubens e Magritte. Os fãs de quadrinhos também contam com museus e atrações especiais, afinal foi lá que nasceram os Smurfs e Tin Tin! Já para quem não dispensa fazer um bom turismo de garfo, a dica é caminhar pelas ruas centrais e parar em uma das muitas barraquinhas de rua para apreciar as tradicionais batatas fritas em copinho, os chocolates belgas e as cervejas locais. Inclusive, a rua Rue des Bouchers desponta como um dos principais pontos para quem quer apreciar a gastronomia local.

Onde ficar em Bruxelas, Bélgica

A capital belga não é tão grande assim, mas apesar disso oferece bairros interessantes onde o turista pode se hospedar. Com acomodações que vão desde modestos hostels a hotéis luxuosos de 5 estrelas, achar uma hospedagem que se adeque ao seu gosto e bolso não deve ser um problema. Outro fator importante é a quantidade de tempo que você deseja gastar na cidade: quanto menor a estadia, mais bem localizada deve ser a sua acomodação! Como muitos turistas costumam ficar pouco tempo por lá, a escolha da hospedagem é imprescindível para o bom aproveitamento da viagem.

Centro
É nas imediações da Grand Place que estão alguns dos melhores hotéis da cidade. Essa é a área dos sonhos, pois fica perto dos pontos turísticos, restaurantes, museus, bares, além de permitir que o turista faça quase tudo a pé. O ponto negativo fica por conta dos preços. O centro é uma parte bem cara de Bruxelas e até mesmo as acomodações mais econômicas, como hostels, costumam ter preços mais salgados por lá. De qualquer forma, é a região mais procurada pelos turistas devido à comodidade que proporciona. Além do mais, quem opta por ficar no centro economiza em transporte e, no final das contas, a diferença pode não ser tão grande assim.

Saint Gilles
Fora da zona turística, o bairro é conhecido por ter uma forte imigração europeia, com muita presença de portugueses, italianos, espanhóis e poloneses. Fica a cerca de 2km da Grand Place, mas possui um sistema de ônibus e trams que levam até a região central. Outra facilidade é a proximidade com a estação de trem Midi, a mais movimentada de Bruxelas. As ruas de Saint Gilles também abrigam uma quantidade boa de restaurantes, cafés, bares e galerias de arte. É um dos distritos mais boêmios da cidade e, portanto, uma dica para aqueles que procuram preços mais acessíveis e diversão noturna.

Ixelles
É uma das regiões mais elegantes, modernas e fashionistas da cidade. Cortado pela Avenida Louise, que traz algumas das lojas de grifes mais renomadas do mundo, o bairro fica ao sul de Bruxelas e tem duas regiões bastante interessantes. Chatelain é conhecida por ser a parte mais chique e rica, enquanto Flagey é super boêmia e atrai muitos jovens para beber cervejas e drinks em seus bares e pubs. É um bairro indicado para aqueles que fazem viagens mais longas, devido a possibilidade de alugar moradias para compartilhar a preços mais acessíveis. Apesar disso, a região também traz bons hotéis e, assim como Saint Gilles, ainda é possível chegar ao centro caminhando (porém o percurso é mais fácil quando feito por meio de transporte público).

Distrito Europeu
É onde ficam os prédios das instituições mais representativas da União Europeia. Pelo seu caráter empresarial, é uma região indicada para viajantes com propósito de negócios. Tem alguns bons hotéis por perto e o clima é calmo e tranquilo. O ponto negativo fica por conta do período noturno, quando o bairro praticamente morre e fica sem vida. Os preços na região são medianos: apesar de não haver tanta procura para lazer, há muita gente que fica na região quando vai a Bruxelas a trabalho. Isso faz com que os preços sejam um pouco mais valorizados do que o normal, mas nada capaz de espantar o viajante. O Distrito Europeu fica ao leste do centro e também conta com bastante opções de transporte público.

Saint-Josse-Ten-Noode
Situado na parte norte da cidade, o bairro é multicultural e abriga diferentes comunidades, com destaque para a turca. Tem restaurantes de diferentes nacionalidades e também abriga um número grande de estudantes, devido aos valores mais baratos por lá praticados. Compreende a estação de trem Brussels-Nord, que liga diretamente ao Aeroporto de Zaventem. É uma opção para aqueles que querem economizar durante a sua estadia na cidade.

Onde comer em Bruxelas, Bélgica

Talvez por causa de sua proximidade à França, a gastronomia belga é ampla, saborosa e não costuma receber muitas queixas. Há dezenas de pratos tradicionais que vale a pena experimentar e os preços não são muito elevados.

Pratos típicos

Esses são alguns dos pratos tradicionais da cozinha belga:

Mexilhões com batatas fritas (Moules): Os mexilhões são o prato típico por excelência da cozinha belga. São servidas porções que vão desde 500 gramas até 1 quilo e podem ir acompanhados de diversos molhos: vinho branco, tomate ou alho são algumas das opções.
Carbonnades flamandes: Carne refogada na cerveja belga. Não tem sabor de álcool e, assim como os mexilhões, vai acompanhada de batatas fritas.
Waterzooi: Refogado de frango ou peixe com legumes. É um prato típico de Gent.
Chicons au gratin: Endívias enroladas no presunto e gratinadas com creme de queijo.
Filet Américain: Carne moída servida crua, às vezes sobre uma fatia de pão torrado.

Cervejas

Ainda mais conhecidas que os pratos belgas são, sem dúvida, suas cervejas. A Bélgica é o maior produtor de cerveja do mundo e dizem que os belgas bebem uma média de mais de 100 litros por ano. Algumas das cervejas belgas mais conhecidas são Stella Artois, Leffe, Chimay ou Duvel.

Em muitos bares costumam oferecer frutos secos ou outro tipo de acompanhamento ao pedir uma bebida. Uma boa opção é pedir uma tábua de queijos para acompanhar a cerveja, que costuma vir com mostarda e especiarias.

Chocolate belga

O chocolate belga é outro dos produtos típicos de Bruxelas. Você encontrará espalhadas por toda a cidade chocolaterias e lojas especializadas, que vendem chocolates em barra, bombons, derretido, etc.

O bombom mais típico de Bruxelas é o praliné. É um doce recheado de chocolate que se popularizou no século XX e converteu-se no produto principal das docerias belgas.

As marcas mais famosas de chocolate belga são Godiva, Neuhaus e Leonidas. Ao passear por Bruxelas também é possível ver autênticas obras de arte feitas com chocolate decorando as vitrines das docerias.

Waffles

Os waffles, também conhecidos como gaufres, talvez sejam o prato mais internacional da Bélgica. Há de dois tipos: de Lieja (menores e mais crocantes) e de Bruxelas (muito maiores e mais consistentes).

Zonas

Embora haja restaurantes por toda a cidade, uma zona que você não deve deixar de fora é a Grand Place a Rue des Bouchers. Embora as duas zonas pareçam excessivamente turísticas, você não deveria descartá-las.

Na Grand Place, os restaurantes têm preços médio-altos, enquanto na Rue des Bourchers é possível encontrar lugares de todos os preços, inclusive menus de dois pratos.

Onde ir e O que fazer em Bruxelas, Bélgica

Andar por Bruxelas não é uma tarefa difícil e grande parte das atrações turísticas ficam próximas umas das outras. Os trajetos podem ser feitos de ônibus e metrô, o jeito mais rápido e fácil de circular por seus atrativos.

A principal atração turística é a Grand Place, ou Praça do Mercado, que sedia os eventos mais importantes da cidade. É por lá que se encontram prédios históricos dos séculos 15 e 16, restaurantes e a Prefeitura, num notável edifício que merece a visita. A arquitetura se espalha por outros lugares interessantes, como a Cathédrale St. Michel, Galeries St. Hubert, Place Royale e Palais de la Nation.

A imponente basílica Koekelberg, é a sexta maior do mundo e domina o boulevard Leopold II. Sua estrutura conta ainda com um teatro, dois museus e uma plataforma que oferece vista exuberante da cidade. Para fazer um bom circuito cultural, visite ainda o Musée de la Ville de Bruxelles, Hotel de Ville, Musée de la Dinastie, Musée de la Brasserie, Musée d’Art Anexem e o Musée Royal des Beaux-Arts, com um rico acervo que guarda obras de artistas plásticos flamengos como Bosch e Ruben.

A cidade tem museus encantadores, mas um deles chama a atenção por conta de um personagem especial: Tintin. Criado pela desenhista Belga Hergé, o personagem se consolidou nos quadrinhos e ficou mundialmente famoso com seu cachorro Milou. Na Boutique do Tintin dá para encontrar tudo e mais um pouco sobre seu legado.

As crianças e adultos também se divertem no parque temático Mini Europe, que expõe uma cidade em miniatura. Os prédios e monumentos mais importantes de toda a Europa ganham réplicas pequeninas, como a Torre Eiffel, o Partenon de Atenas e o Castelo de Guimarães.

Logo ao lado, passe pelo Atomium, um monumento de 102 metros de altura no Parc D’Ossegem, que sedia exposições. Na esfera mais alta, há também uma vista exuberante de Bruxelas.

Antes de ir embora, não deixe de passar pela estátua Manneken-Pis, pequena no tamanho, mas grandiosa para a cidade. O local, entre a Rue du Chêne e a Rue de L’Etuve, érto da Grand Place, reúne turistas curiosos que param para fotografar o monumento, feito em 1619.

Na hora das compras, os turistas estão bem servidos. Uma das principais avenidas da cidade é Boulevard Anspach, repleta de lojas e restaurantes. Visite também os arredores, pequenas e belas ruazinhas como Rue du Lombard e Marché aux Herbes.

Na Rua do Midi se reúnem artigos típicos, além dos quitutes deliciosos da região, como o chocolate e os waffles. Peças da famosa renda belga podem ser achados na Rue de Bouchers, Rue au Beurre e Rue de L’Etuve.

O comércio ainda se estende pela Rue Neuve, que reúne lojas de departamentos como a Inno, uma das maiores e melhores da cidade.

Pontos Turísticos:

Grand Place (Grote Markt)
Manneken Pis
Atomium
Palácio da Justiça de Bruxelas
Palácio Real de Bruxelas
Palácio do Cinquentenário
Catedral de São Miguel e Santa Gúdula
Basílica de Sacré-Coeur
Notre Dame du Sablon
Parque de Bruxelas
Mini Europa
Bairro Europeu de Bruxelas
Jeanneke Pis
Palácio de Coudenberg
Museus Reais de Belas Artes da Bélgica
Museu de Instrumentos Musicais
Museu Magritte
Museu de História Militar
Autoworld
Museu da Cidade
Museu do Cinquentenário
Instituto Real de Ciências Naturais
Museu Belvue
Museu Horta
Museu Charlier

Passeios e Tours:

Tour a pé por Bruxelas
Destaques da Antuérpia: Excursão de Bicicleta
Passeio de barco em Gante
Bruges: Tour Guiado de Riquixá
Bastogne: Tour Batalha do Bulge
Campos de Flandres em Ieper
Tour de Colônia e Manschau
Um dia em Luxemburgo e Dinant
Tour Gastronômico; Parte Antiga da Antuérpia
Degustação de Cervejas Belgas

Lugares que visitamos:

Dia 1
GrandPlace
Royal Palace of Brussels
Brussels Town Hall
Galeries Royales Saint-Hubert
Mont des Arts
Place Royale

Dia 2
Atomium
Cinquantenaire
Autoworld

Nossas fotos:

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

O Atomium é um edifício histórico em Bruxelas, originalmente construído para a Exposição Mundial de Bruxelas de 1958. Está localizado no Heysel Plateau, onde a exposição ocorreu. Agora é um museu. Projetado pelo engenheiro André Waterkeyn e pelos arquitetos André e Jean Polak, tem 102 m de altura.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

O Parc du Cinquantenaire ou Jubelpark é um grande parque urbano público na parte leste do Bairro Europeu em Bruxelas, Bélgica.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

Autoworld é um museu de carros antigos em Bruxelas, Bélgica. Está localizado no salão sul do Parque Cinquentenário e exibe uma grande e variada coleção de mais de 250 automóveis europeus e americanos, do final do século XIX à década de 1990.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

Confira mais fotos em nosso Instagram: https://www.instagram.com/welovetravelbr/

Não deixe de ver nosso vídeo no Youtube, se inscreva em nosso canal e ative o sino para receber notificações, se gostou, por favor deixe seu like e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *