291 views

Viagem para Londres | Parks | Pontos Turísticos | Museus e Galerias

Posted on

Londres é a capital da Inglaterra e do Reino Unido. Por dois milênios, foi um grande povoado e sua história remonta à sua fundação pelos romanos, quando foi nomeada Londínio.

Quando se pensa em Londres, já vem a nossa cabeça aquela paisagem formada por táxis pretos, cabines telefônicas e ônibus de dois andares, extensos gramados sob o céu cinzento e a guarda real. As imagens clássicas serão procuradas por todos que colocam os pés na cidade pela primeira vez, mas a capital da Grã-Bretanha é muito mais do que isso e, atualmente, um verdadeiro sinônimo de diversidade. Londres é riquíssima em cultura e opções de entretenimentos e um dos destinos mais procurados do mundo.

A fama do clima de Londres não é das melhores, mas a capital da Inglaterra e do Reino Unido merece ser visitada em qualquer época do ano. O importante é o visitante escolher a época que mais bem se encaixa em seu perfil e em seu bolso. Adote o estilo inglês: não deixe de fazer nada por conta do clima, apenas se adapte a ele.

Durante o verão, que começa oficialmente em meados de junho, as temperaturas sobem e o sol se põe mais tarde. Por isso, as ruas ficam repletas de gente e de eventos. Fique atento apenas para o fato de que nessa estação os preços podem estar mais elevados.

Temperaturas mais baixas podem vir acompanhadas de preços mais em conta, porém é bom lembrar que é grande a procura pelo destino durante o Natal e o Ano Novo não é muito bom para os que pretendem economizar.

A sede da monarquia britânica abriga o Big Ben e tantos outros cartões-postais famosos, como o palácio de Buckingham, a Abadia de Westminster e ponte da Torre de Londres, que fica às margens do rio Tâmisa; além de vários museus interessantíssimos, como o Tate Modern e National Gallery.

Como toda cidade cosmopolita que se preze, a capital ainda reúne pessoas do mundo todo, incluindo uma quantidade enorme de brasileiros – habitantes ou apenas turistas. Essa mistura de nacionalidades garante uma boa experiência à mesa também, podendo ir muito além do fish and chips tradicionais nos pubs da região. Se a boa mesa é o que se procura, chefs-celebridade como Jamie Oliver e Gordon Ramsay marcam a presença com vários restaurantes na cidade.

As compras também são um atrativo e as tradicionais Regent e Oxford Street e as butiques em Marylebone e Mayfair, como as de Vivienne Westwood são um grande atrativo, mesmo que para olhar as vitrines. Já quando as pernas cansarem de tantos passeios e atrações, o corpo e a mente podem relaxar em parques bonitos e bem cuidados como o Hyde Park, o Saint James’s e o Greenwich, por onde passa o famoso meridiano.

A moeda local é a libra esterlina (Pound sterling), considerada uma das mais fortes economicamente. E mesmo que à primeira vista tudo pareça demasiadamente caro, saiba que é possível negociar e encontrar boas ofertas.

33 distritos formam a cidade de Londres.

Whitehall e Westminster
Piccadilly e St James’s
Soho e Trafalgar Square
Covent Garden e Strand
Bloomsbury e Fitzrovia
Holborn e Inns of Court
The City
Smithfield e Spitalfields
Southwark e Bankside
South Bank
Chelsea
South Kensington e Knightsbridge
Kensington e Holland Park
Regent’s Park e Marylebone
Greenwich e Blackheath

Onde ficar em Londres, Inglaterra

A capital inglesa é uma cidade enorme para os padrões europeus e pode confundir quem a visita pela primeira vez. Talvez por isso mesmo a tarefa de decidir onde ficar em Londres seja bastante complexa: com muitas regiões de interesse turístico e uma infinidade de hotéis de diversas categorias, a cidade é um prato cheio para aqueles que adoram pesquisar cada detalhe da viagem.

Nós fizemos uma seleção com cinco zonas que podem agradar a diferentes tipos de viajantes e explicamos porque se hospedar em cada uma delas abaixo. Mesmo assim, algumas dicas são valiosas, independente do bairro que você escolher para sua hospedagem. A primeira delas é buscar estar sempre próximo de uma estação de metrô, pois a cidade é muito bem conectada através deste meio de transporte – prefira hotéis localizados na zona de transporte 1 ou, no máximo, 2. Outra dica é escolher onde ficar em Londres de acordo com a localização do aeroporto ou estação que você irá usar para chegar à cidade, pois muitas vezes o transporte entre o local de chegada e a hospedagem poderá ser facilitado.

Covent Garden
Uma das regiões preferidas de quem busca hospedagem em Londres. Bastante central, ela facilita a locomoção para as diversas áreas e é perfeita para curtir os arredores caminhando ou de táxi e passar menos tempo no metrô quando for visitar atrações mais afastadas. É também próxima da Leicester Square e do Piccadilly Circus, duas atrações que fazem parte do roteiro da maioria dos viajantes que conhecem a cidade. Além de ter uma vida noturna agitada, a região está sempre cheia de turistas. O ponto negativo é que os preços da hospedagem em Covent Garden podem ser mais altos do que em outras regiões, o que muitas vezes se paga em termos de conveniência.

Soho
Esta é uma área bastante procurada pelo público LGBT, que irá se sentir em casa no Soho Londrino. Um bairro boêmio e bem localizado, sempre repleto de turistas. Por lá não faltarão bares e casas noturnas pensadas para agradar aos mais diversos estilos. Funciona quase como uma continuação mais descolada do Covent Garden. É nesta região também que ficam a maioria dos teatros da cidade, o que pode ser perfeito para quem busca aliar a estadia em uma localização central com momentos de lazer curtindo a variada programação cultural londrina.

Kensington
O lugar para quem busca se hospedar em hotéis mais requintados em Londres. Embora não tenha tanto movimento de turistas quanto o Covent Garden ou o Soho, em Kensington estão localizados diversos hotéis boutique, fazendo com que essa região seja ideal para viajantes que procuram serviços mais exclusivos. Além de tudo, a área fica bem próxima ao Hyde Park, um dos principais parques londrinos. Quem se hospeda na região também estará pertinho de atrações como o Victoria and Albert Museum, com sua coleção de mais de 4 milhões de objetos e o salão de espetáculos Royal Albert Hall.

Camden Town
O bairro de Camden Town ficou famoso por ser lar da artista Amy Winehouse quando viva. Com isso, já é bom saber o que esperar de uma hospedagem em “Camden”: um clima mais alternativo, repleto de feiras de rua e bares descolados. A dica é se hospedar próximo das estações de metrô (o que vale para qualquer lugar onde você ficar em Londres). Se estiver em busca de uma programação mais convencional e quiser apenas conhecer os principais pontos turísticos da cidade, esta pode não ser a melhor opção para sua hospedagem.

Kings Cross
Ficar próximo à estação de trem Kings Cross é ideal para quem estiver viajando pela Europa neste meio de transporte. Afinal, essa é a principal estação de Londres e também muito bem conectada em termos de transporte público, como quase tudo na cidade. A área também se destaca pela presença de muitos hostels e hotéis econômicos, sendo uma ótima pedida para quem quer conhecer Londres sem gastar muito em hospedagem. Um dos destaques da região é a proximidade de atrações turísticas conhecidas, como o British Museum e a Oxford Street.

Onde comer em Londres, Inglaterra

Apesar de Londres ser uma das cidades mais caras do mundo, o preço dos restaurantes é bastante comedido e não é preciso gastar uma fortuna para comer bem – embora a libra esteja bastante cara atualmente. Alguns restaurantes podem cobrar algum imposto opcional ou uma taxa por pessoa.

Se você não dispõe de tempo ou dinheiro suficiente, em Londres é possível encontrar uma grande quantidade de estabelecimentos de fast-food: lanchonetes, kebabs e pizzarias são fáceis de encontrar em qualquer parte da cidade.

Pratos típicos

Embora em Londres seja possível encontrar comida de todas as nacionalidades e procedências, visitar o país é uma boa oportunidade de provar os pratos típicos britânicos, entre os quais estão:

Fish and chips: Peixe – normalmente merluza – empanado e frito acompanhado de batatas fritas. É o prato mais típico de Londres.
Roast beef: Carne à brasa.
Steak and kidney pie: Torta recheada de carne e rins.
Yorkshire pudding: Obreia de massa assada em forma de tigela.
Baked Beans: Torrada com feijão.
Apple Pie: Torta de maçã quente.

O chá inglês

A tradicional cerimônia do chá que começou no século XVII continua fazendo parte da vida dos cidadãos ingleses. A infusão que no passado era parte da vida cotidiana da classe alta inglesa é hoje em dia uma das bebidas mais populares da capital.

Embora devido à correria da vida atual o hábito de tomar o chá esteja se perdendo como ato de tranquilidade e socialização, é algo que os ingleses continuam fazendo sempre que têm tempo ou para celebrar em ocasiões especiais.

Zonas recomendadas

Embora você possa encontrar restaurantes e barracas de comida em qualquer parte de Londres, algumas das regiões mais recomendáveis são o encantador bairro de Covent Garden, os arredores de Leicester Square e a zona do Soho.

Os amantes da comida asiática podem encontrar seu paraíso particular em Chinatown, onde dezenas de restaurantes oferecem menus muito completos.

Ao ser uma das cidades mais cosmopolitas do mundo, você pode encontrar qualquer tipo de comida a qualquer preço, desde pequenos restaurantes econômicos até templos gastronômicos com preços exorbitantes.

Onde ir e O que fazer em Londres, Inglaterra

Poderíamos visitar Londres durante semanas e não acabar de ver tudo que a cidade oferece.

Para começar, qualquer viajante sabe que uma viagem a Londres não é completa sem visitar os principais pontos turísticos, que são um cartão-postal para a cidade. Por isso mesmo, a melhor dica para quem estiver indo visitar a capital inglesa é reservar o primeiro dia para conhecer estas principais atrações locais. São aqueles lugares que você já reconhece de tanto ver fotos, mas que são sempre mais impressionantes ao vivo!

Já pensou em começar pelo Palácio de Westminster? Considerado como patrimônio mundial pela Unesco, o palácio é sede das duas câmaras do parlamento do Reino Unido (a Câmara dos Lordes e a Câmara dos Comuns). A maior parte da construção data do século 19, incluindo o famoso Big Ben. Ao contrário do que muita gente acredita, o nome não se refere ao relógio, nem mesmo à torre em que ele está localizado (esta é conhecida como Elizabeth Tower), mas sim ao sino que fica sobre a construção, instalado no local em 1859.

Outro palácio que merece uma visita é o Palácio de Buckingham, residência oficial da família real. Embora as salas internas do palácio só possam ser visitadas durante o verão europeu (e ainda assim apenas uma pequena parte delas), quem vai à Londres não pode perder a cerimônia da troca da guarda, que acontece no pátio de entrada do palácio, sempre às 11h30 durante os meses de abril a julho – em outras épocas do ano, a cerimônia acontece em dias alternados. Se assistir ao espetáculo estiver nos seus planos, prepare-se para chegar com cerca de uma hora de antecedência. Para terminar o passeio, a dica é seguir para o charmoso Hyde Park, localizado a apenas um quilômetro de distância dali, ou aproveitar algum tempo no St. James’s Park, considerado o mais antigo dos parques reais.

Não deixe também de aproveitar a estadia na cidade para dar um passeio na London Eye, a roda-gigante que possui uma das vistas mais bonitas de Londres. Localizada às margens do rio Tâmisa, ela já foi considerada a maior roda-gigante do mundo, com 135 metros de altura. Construída para celebrar a passagem do milênio, a London Eye deveria ser destruída cinco anos depois, mas todos se afeiçoaram tanto à construção que ela permanece na cidade até hoje. Graças à vista privilegiada, que rende fotos incríveis, ela é uma das atrações mais queridinhas dos turistas.

Outro lugar que mora no coração dos visitantes é a Torre de Londres, também às margens do Tâmisa. Fundada no século 2, se trata de um castelo composto por diversos edifícios. Ela já serviu como residência real, prisão e acumulou muitas outras funções ao longo dos anos. Apesar do nome, o castelo não possui apenas uma torre, mas sim 20. A dica para quem quer conhecer o espaço é realizar um tour guiado para descobrir mais da história da construção e entender a sua importância.

Cumprido o roteiro básico com as principais atrações, chega novamente a dúvida sobre o que fazer em Londres. Uma boa opção para continuar conhecendo a cidade é se programar para visitar as famosas feiras londrinas. O Borough Market, por exemplo, é o mercado de comidas mais antigo da cidade, existindo há mais de mil anos. Com uma pegada de slow food, ele funciona de quarta a sábado aberto ao público com todos os expositores e segundas e terças-feiras fica aberto com funcionamento limitado. Por lá, é possível encontrar comidas de diversas partes do mundo, bem como comprar alimentos para consumir em casa. Quem busca mercados mais alternativos poderá curtir o Camden Market ou o Broadway Market, também bastante visitados por moradores e turistas na cidade.

Próxima parada: arte. Londres é um prato cheio nesse sentido. Uma dica é começar o roteiro artístico com uma visita à National Gallery, um museu localizado na Trafalgar Square, que abriga mais de 2 mil pinturas. Com entrada gratuita, ele é também considerado um dos mais visitados do mundo.

Outros bons museus a serem incluídos no roteiro são os do grupo Tate, cujo principal expoente é o Tate Modern, dedicado à arte moderna e contemporânea. Outros espaços interessantes para quem visita a cidade são o The British Museum, o Victoria and Albert Museum e o Natural History Museum. Além destes, uma boa pedida pode ser visitar o museu de cera Madame Tussauds, que resguarda a maior coleção de figuras de celebridades do mundo.

Entre uma atração e outra, não deixe de conhecer outro cartão-postal de Londres: os ônibus de dois andares que realizam o transporte na cidade.

Pontos Turísticos:

Monumentos e atrações turísticas

Palácio de Westminster
Abadia de Westminster
Piccadilly Circus
Torre de Londres
Tower Bridge
St. Paul’s Cathedral
London Eye
Palácio de Buckingham
Big Ben
Palácio de Kensington
Trafalgar Square
The Shard
Covent Garden
Chinatown
The Old Operating Theatre
The Monument
Shakespeare´s Globe Theatre
Troca da Guarda
Apsley House
City Hall
HMS Belfast
Sea Life de Londres
Sky Garden
Estádio Stamford Bridge
Emirates Stadium
Estádio Olímpico de Londres
Estádio de Wembley
Real Observatório de Greenwich

Museus e galerias

Museu Britânico
National Gallery
Imperial War Museum
Museu de História Natural
Museu da Ciência
Victoria and Albert Museum
Tate Modern
Tate Britain
Museu de Londres
National Portrait Gallery
Museu do Transporte
Museu do Sherlock Holmes
Sir John Soane’s Museum

Parques e jardins

Hyde Park
St James’s Park
Kensington Gardens
Regent’s Park
Green Park

Passeios e Tours:

London Eye
London Tower
Cruzeiro no rio Tâmisa
Tower Bridge
Abadia de Westminster
Troca de Guarda no Palácio de Buckinghan
Shakespeare Globe
Notting Hill
Camden Market
Museu Britânico
Museu de História Natural

Lugares que visitamos:

Part 1
British Museum
Parks
Westminster Abbey
Buckingham Palace
London Eye
Big Ben
Tower London
Tower Bridge
River Thames

Nossas fotos:

King’s Cross é um importante centro ferroviário, com trens nacionais na estação de King’s Cross e serviços Eurostar de St. Pancras. Dividida pelo canal do regente, a antiga área industrial ao norte é pontilhada por praças de jardim e instalações de arte. O complexo Coal Drops Yard abriga butiques de luxo, marcas de estilo de vida, bares modernos e restaurantes da moda. Os escritórios abrigam gigantes da tecnologia global e os apartamentos têm vista para o canal.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

A estação ferroviária St Pancras, também conhecida como London St Pancras e oficialmente desde 2007 como St Pancras International, é um terminal ferroviário central de Londres na Euston Road, no bairro londrino de Camden.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

O Museu Britânico, na área de Bloomsbury, em Londres, Reino Unido, é uma instituição pública dedicada à história, arte e cultura humanas. Sua coleção permanente de cerca de oito milhões de obras está entre as maiores e mais abrangentes da história, tendo sido amplamente adquirida durante a era do Império Britânico.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

Warner Bros. Studios Tour London – The Making of Harry Potter é uma atração pública em Leavesden, no sudeste da Inglaterra. Não deve ser confundido com o mundo mágico de Harry Potter dos parques temáticos da Universal Studios, é uma exposição permanente que oferece uma autêntica visão dos bastidores dos filmes de Harry Potter.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

Piccadilly Circus é um cruzamento e espaço público do West End de Londres, na cidade de Westminster. Foi construído em 1819 para conectar a Regent Street com Piccadilly. Nesse contexto, um circo, da palavra latina que significa “círculo”, é um espaço aberto redondo em um cruzamento de rua.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

O Palácio de Buckingham é a residência de Londres e a sede administrativa da monarquia do Reino Unido. Localizado na cidade de Westminster, o palácio costuma estar no centro de ocasiões estaduais e de hospitalidade real. Tem sido um ponto focal para o povo britânico em momentos de alegria e luto nacional.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

A Abadia de Westminster, formalmente denominada Igreja Colegiada de São Pedro em Westminster, é uma grande igreja da abadia principalmente gótica na cidade de Westminster, Londres, Inglaterra, a oeste do Palácio de Westminster.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

O rio Tamisa, conhecido em partes como Isis, é um rio que flui pelo sul da Inglaterra, incluindo Londres. A 215 milhas, é o rio mais longo da Inglaterra e o segundo mais longo do Reino Unido, depois do rio Severn. Flui através de Oxford, Reading, Henley-on-Thames e Windsor.

New photo by We Love Travel / Google Photos

O London Eye, a Millennium Wheel, ou simplesmente o London Eye, é uma roda de observação em balanço na margem sul do rio Tamisa, em Londres.

New photo by We Love Travel / Google Photos

Big Ben é o apelido para o Grande Sino do relógio marcante no extremo norte do Palácio de Westminster em Londres e geralmente é estendido para se referir ao relógio e à torre do relógio.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

O Shard, também conhecido como Shard of Glass, Shard London Bridge e anteriormente London Bridge Tower, é um arranha-céu de 95 andares, projetado pelo arquiteto italiano Renzo Piano, em Southwark, Londres, que faz parte do desenvolvimento do Shard Quarter .

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

Tower Bridge é uma ponte combinada de basculação e suspensão em Londres, construída entre 1886 e 1894. A ponte cruza o rio Tamisa, perto da Torre de Londres, e se tornou um símbolo icônico de Londres. Como resultado, às vezes é confundido com a London Bridge, a cerca de 800 metros a montante.

New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos
New photo by We Love Travel / Google Photos

Confira mais fotos em nosso Instagram: https://www.instagram.com/welovetravelbr/

Não deixe de ver nosso vídeo no Youtube, se inscreva em nosso canal e ative o sino para receber notificações, se gostou, por favor deixe seu like e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *